A Escola Profissional do Vale do Tejo (EPVT) encontra-se já a preparar o próximo ano letivo e, por conseguinte, as mobilidades e candidaturas no âmbito do programa Erasmus+.

A escola tem já aprovado um projeto para o ano letivo 2020/2021, intitulado “Growing Together” que abrirá candidaturas para alunos do 11.º ano e para alunos recém-formados. Com o intuito de preparar esse projeto e para esclarecimentos vários, a EPVT participou na reunião geral de monitorização, dinamizada pela Agência Nacional Erasmus+, que aconteceu por videoconferência, no dia 7 de julho.

Estando a terminar, este ano, programa Erasmus+ 2014-2020, a Comissão Europeia propôs, a 30 de maio de 2018, o próximo programa 2021-2027. Com base no sucesso do Erasmus+, prevê-se que o próximo programa dê oportunidades de aprendizagem e mobilidade a 12 milhões de pessoas, em comparação com 4 milhões no programa atual. O seu foco na “evolução, não na revolução” significa que o programa Erasmus+ continuará a abranger escolas, ensino e formação profissional, ensino superior e formação de adultos, mas de um modo mais simplificado. Com base na avaliação intermédia e nas consultas aos stakeholders, o próximo programa será, fundamentalmente, fortalecido, aumentado e mais inclusivo. A dimensão internacional do programa também será incentivada. Investir nas pessoas, nas suas capacidades e no seu conhecimento, ajudará a responder aos desafios globais, manter a justiça social e impulsionar a competitividade da Europa.

Assim, no dia 13 de julho, a EPVT participou no Seminário Digital “Acreditação Erasmus KA1”, para conhecer como poderá fazer a sua candidatura à Acreditação 20-27. De ressalvar que a EPVT, por ser detentora de uma VETCharter Mobility (Carta de Qualidade Erasmus+) terá um procedimento simplificado/light, para obter essa Acreditação, que funcionará também como uma carta de qualidade Erasmus+.

A EPVT continua a apostar no Programa Erasmus+, como parte da sua estratégia de internacionalização, uma vez que reconhece as mais-valias do programa, quer ao nível dos participantes, quer ao nível do impacto gerado na própria escola e comunidade.

 

Para saber mais sobre o programa Erasmus+ na EPVT