Toda a comunidade escolar da Escola Profissional do Vale do Tejo (EPVT) participou no exercício público nacional de sensibilização para o risco sísmico.

A 13 de outubro, pelas 10h13, soou o alarme na EPVT e, durante um minuto, todos executaram os três gestos que podem salvar vidas: baixar, proteger e aguardar. Assim foi, baixaram-se sobre os joelhos, protegendo cabeça e o pescoço com os braços e mãos e, abrigaram-se sob as mesas, segurando-se firmemente, enquanto esperaram que “a terra parasse de tremer”.

Este exercício de cidadania aconteceu no dia em que se assinala o Dia Internacional para a Redução de Catástrofes e é uma iniciativa da Autoridade Nacional de Proteção Civil. O objetivo é alertar para o risco sísmico e para a importância de adotar, em caso de sismo, comportamentos simples, mas que podem salvar vidas.

Tomando consciência de que há, de facto, o risco de ocorrência de sismos, é fundamental aprender e treinar as formas de prevenção e proteção desses eventos, promovendo a educação das novas gerações para uma cidadania ativa, solidária e responsável, algo de que a EPVT, uma vez mais, não abdicou.