Formação Modular para Empregados e Desempregados

 

Liderança e Motivação de Equipas - Últimas Vagas!

      

   

 

Objetivos

Este projeto visa potenciar a empregabilidade da população ativa, nomeadamente dos empregados e desempregados, com especial enfoque nos que se encontram em risco de desemprego, através do aumento da sua adaptabilidade, por via do desenvolvimento das competências requeridas no mercado de trabalho.

 

Destinatários elegíveis

  • Ativos empregados e desempregados (há menos de 1 ano)

 

Habilitações escolares

  • Igual ou superior ao 9.º ano de escolaridade para ativos empregados.
  • Os ativos desempregados devem ser detentores de habilitação igual ou superior ao 12.º ano.

 

Custos de participação

As ações não terão qualquer custo para os participantes uma vez que são financiadas pelo Fundo Social Europeu e pelo Estado Português.

Nos dias em que o período de formação frequentada seja igual ou superior a três horas, será pago o subsídio de alimentação no valor de 4,77 €/dia, desde que a formação decorra fora do período normal de trabalho.

 

Horário de realização

As ações decorrerão, normalmente, dois dias por semana, não seguidos, em horário pós-laboral.

 

Inscrições

Serão efetuadas exclusivamente no site da EPVT. O número de vagas é limitado, sendo, no entanto, necessário existir um mínimo de formandos para que cada ação se realize. Os formandos inscritos serão contactados até cinco dias antes do início da ação.

 

Benefícios

  • Certificado de qualificações (desde que com aproveitamento e mínimo 90% assiduidade);
  • Seguro de acidentes pessoais;
  • Subsídio de alimentação: 4,77 €/dia, nos dias em que o período de formação frequentada seja igual ou superior a três horas;
  • Formação 100% Financiada.

 

Documentação obrigatória

  • Certificado de Habilitações concluídas (não podem ser aceites certificados de frequência);
  • Prova de emprego
    • declaração da entidade empregadora;
    • ou declaração da Segurança Social.
  • Comprovativo do período normal de trabalho
    • declaração da entidade empregadora;
  • Prova de desemprego
    • Declaração do Serviço Público de Emprego (IEFP), em como se encontra desempregado há menos de 12 meses;
    • ou declaração da Segurança Social;
  • Comprovativo bancário onde conste o NIB/IBAN e nome do formando da conta de que seja titular.